Home Comportamento Comportamento de adultos em sala de aula

Comportamento de adultos em sala de aula

0
Compartilhe
comportamento-de-adultos-em-sala-de-aula

Como diz o Prof. Marins: “Você não está na sua casa quando em sala de aula”!

Logo, você não pode fazer o que vem à cabeça, ter alguns comportamentos, muitos bem mal-educados e que podem atrapalhar colegas e o professor, cuja atenção pode ser dispersada por um comportamento destes.

Para alguns alunos, ser rígido com etiqueta e educação é considerado coisa de gente “chata”.

Este tipo de pessoa tem lócus de controle externo, de Julian Rotter (1916-2014), psicólogo americano que dizia que há pessoas voltadas para culpar ou responsabilizar os outros; alguns são mais para dentro, não culpam ou julgam o mundo pelos seus erros ou comportamentos.

Os menos politicamente corretos diriam que eles são simplesmente mal-educados mesmo, não se importam, não tem “simancol”.

Para que uma aula ou apresentação qualquer tenha grande êxito, o apresentador e plateia devem estar em sinergia. Deve haver uma troca positiva.

Isto é facilmente detectado quando o palestrante está motivado, entusiasmado em falar e o público, igualmente, em ouvir.

Mas sempre há um “sem noção” ou distante no grupo, que atrapalha demais esta sinergia. É camarada “do contra”, ou que quer chamar a atenção para si.

Em geral são carentes, precisam que os outros notem sua presença.

Eles fazem de tudo para chamar os olhares em sua direção. Precisam tratar-se, mas ainda não sabem disto. Podem ter autoestima baixa, ou o oposto, ser “narcisos”, acham-se os melhores, e tendem a manipular os outros, podendo ser desonestos para conseguir seus intentos (caluniam e difamam).

Quando se usa humildade e regras sociais (etiqueta) raramente haverá quebra de sinergia. Quantos usam ambas?

Abaixo externamos alguns comportamentos mal-educados ou que no mínimo causam ruptura da boa troca de energia entre apresentador e ouvintes.

Alguns exemplos podem parecer simplistas, e quem as comete não entende ou percebe que são prejudiciais. É a mesma analogia de quando você para o carro “rapidinho na vaga de idosos”.

Você se acha acima das regras sociais, você é arrogante, prepotente. Você acredita estar num patamar acima das regras de convivência! Para alguns analisadores “sem papas na língua”: você é um idiota!

Todos sabem disto, menos você, que é narciso, e ainda acredita que o mundo gira ao redor da pessoa mais importante deste planeta: você!

A pergunta é: quando você vai acordar e entender que você atrapalha o mundo e afasta pessoas do seu convívio? Quando perceberá que há pessoas que têm medo de você? Que precisam “pisar em ovos” ao lhe dirigir a palavra, senão você dará “piti”, terá ataques descontrolados?

Sabe o pior de ser sadim (negativo)? É que você sofre, e nem sabe porque!

Vamos aos comportamentos disruptivos da sintonia: entre orador e plateia, que quebram a magia de uma linda aula, que dificultam a absorção de conhecimentos, que irritam ou entristecem palestrantes e colegas de sala:

  • Atender celular ou ficar enviando mensagem, mesmo que em silêncio: coloque-se no lugar do palestrante!
  • Conversar, mesmo que sobre o assunto da palestra, mesmo que uma só palavra, com o colega ao lado! Em sala de aula, quando um “burro fala, o outro abaixa as orelhas”.
  • Entrar e sair no meio da apresentação. Xixi? Faça preventivamente, mesmo que não tenha vontade, “descarregue” o que já tem. E aguente até o término!
  • Ao entrar atrasado, nunca peça desculpas ou cumprimente o palestrante! Sente-se, não cumprimente seu colega da cadeira ao lado. Simplesmente entre de cabeça baixa e cause o menor desconforto pelo seu atraso! Cumprimentar o palestrante é mal-educação!!
  • Não colocar seu pé em nenhum lugar que não seja o chão. Nunca no encosto de braço de cadeiras alheias.
  • Não se “amoldar”, escorregar na cadeira para encostar sua cabeça! Você não está no sofá de sua casa!
  • Não faça barulhos, com canetas, envelopes de balas, mexendo na bolsa, usando algum aparelho com a boca, chupando líquidos ou mastigando.
  • Evite ler qualquer coisa que não tenha sido solicitado pelo professor. É total falta de respeito não estar olhando para o apresentador. Aliás, os oradores energizam-se muito quando percebem que as pessoas acenam com a cabeça, estão prestando total atenção. O mais entusiasmante ao palestrante é perceber ouvintes inclinando-se para frente, como se quisesse chegar mais perto ainda do apresentador, absorver mais. Esta atitude é de Midas, de gente positiva e empática.
  • Ligar e apagar luzes é ação exclusiva do apresentador. Nem mesmo do coordenador. Aula é como um “show”, tudo precisa ser perfeito. Um coordenador, monitor, auxiliar não pode, da “cabecinha dele”, desligar ou ligar sem prévia autorização do “artista”, que é o palestrante. Nunca! Deve haver orientação, discussão prévia entre as partes.
  • Condicionador de ar. Quem “manda” é o palestrante. Você, ouvinte, não pode simplesmente aumentar, diminuir ou pedir no meio da aula! Adapte-se, e no intervalo o coordenador verifica. Mulheres são mais friorentas, logo o educado é levar uma blusa a mais! Por que você crê que a temperatura tem que ser a melhor exclusivamente para você? Alguns podem não estar sentindo frio como você! A decisão é sempre do palestrante, nem mesmo do coordenador/monitor de sala! Aliás, monitores devem ser os primeiros a ter educação. Eles costumam entrar e sair da sala como se o que eles precisam fazer fosse a coisa mais importante do mundo, e costumam atrapalhar muito as aulas!
  • Atraso: chegar atrasado é falta de educação, é ser desleixado, é ser muito desrespeitoso com os colegas de classe e com o palestrante. Não me refiro àquele que raramente atrasa. Mas percebe que os atrasados são sempre os mesmos? Isto significa que ele pouco se importa com os colegas! “Os incomodados que se mudem” é seu grande lema!
  • Faltar é uma das piores ações que um aluno comete contra um palestrante, pois este prepara com carinho, tem uma sequência de aulas e o rompimento desta continuidade de transmissão de conhecimento é danosa ao conjunto do ensino. Pense em faltar apenas quando você estiver “morrendo”, com dor insuportável. Mas existem os que faltam porque estão com uma febrícula, resfriados, com sono ou cansados! Estes terão grande dificuldade de sucesso na vida! Desfocam com muita facilidade.
  • Perguntas indesejadas: o aluno chega atrasado, ou falta e faz perguntas do que já foi abordado. Atrasou: cale-se! Ou pergunte se já foi abordado, antes de questionar!
  • Ao entrar ou sair: nunca faça barulho com a porta. Feche-a com o máximo de cuidado. Nenhum som pode sair!
  • Atender celular dentro ou sair com ele na mão é ridiculamente mal-educado! Sem comentários!
  • Tossir ou espirrar: se for intenso, você deve sair!
  • Roupas: com algumas exceções, conforme o ambiente, não são admissíveis “shorts”, saias muito curtas, chinelos.

E boa aula!
Marco Antonio Gioso
FMVZ-USP

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here