Home Empreendedorismo Somos eficazes e eficientes?

Somos eficazes e eficientes?

0
Compartilhe
Somos-eficazes-e-eficientes-

Você sabe a diferença entre essas duas palavras?

O trabalhador braçal e operário de fábrica trabalham muito, constantemente, duramente, e digamos com eficiência, isto é, fazem bem o que se propuseram a fazer.

Ele terá independência financeira um dia? Terá uma vida confortável na velhice? Provavelmente não. A razão é não ser “eficaz”, isto é, saber fazer as escolhas certas.

Muitos microempresários patinam em suas vidas empresariais exatamente porque fizeram escolhas erradas no passado, e continuam a ser ineficazes.

O segredo é pensar assim: o que eu estou disposto a fazer agora, considerar esta proposta, ou ideia, me levará a que no futuro? Por isto Stephen Covey criou o excelente livro “ Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”.

Perceba: ele não se refere a pessoas altamente eficientes!

Pode-se construir uma ponte com muita eficiência, antes do prazo, e que fique bonita e segura, porém, ligando a lugar nenhum, e ninguém usa a tal ponte. Ou seja, não houve eficácia, se decidir a real necessidade da ponte.

Muitas empresas não saem do lugar, não crescem em faturamento ou lucro porque erraram nas suas escolhas.

Compram equipamentos que não geram lucro, contratam pessoas que não geram faturamento, criam serviços que não trazem rentabilidade alguma, fazem cursos que não trazem incrementos, promovem reformas inúteis, etc. Os exemplos são muitos.

O que se pode fazer é refletir sua empresa totalmente, bem como sua vida.

Deve-se parar tudo por uns dias, e re-significar suas atitudes frente aos resultados que você anda colhendo na vida e projetar o futuro. O que você faz hoje, da forma que faz, as escolhas que você tem feito, vão leva-lo aonde em 5 anos ou 20?

Uma dica do Stephen Covey é rever seus valores de vida. Quando sabemos muito bem nossos princípios e valores e vivemos em função deles, fica mais fácil fazer escolhas.

Quando sabemos nossa visão arquetípica, onde queremos chegar, que tipo de vida queremos ver, as várias possibilidades que aparecem em nosso caminho tornam-se claras, pois a escolha será baseada em: escolhendo este caminho, chegarei mais rápido ou mais devagar aonde quero chegar? Será um desvio ruim?

Por isto deve-se criar a visão e manter-se na rota. Muito de nossa vida não ocorre como foi planejado.

Não temos controle sobre muitas coisas, mas podemos ter sobre muitas outras, em especial traçar uma rota. Para a vida familiar e para a empresa. Isto facilitará fazer escolhas com eficácia, para não reclamarmos no futuro do que fizemos com nossas vidas. A decisão é sua!

Marco Antonio Gioso
FMVZ-USP

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here