Home Recursos Humanos É possível convencer a equipe em cortar gastos e dobrar o lucro?

É possível convencer a equipe em cortar gastos e dobrar o lucro?

0
Compartilhe
É-possível-convencer-a-equipe-em-cortar-gastos-e-dobrar-o-lucro-

Vet Science

“Muitas vezes, dobrar ou até mesmo triplicar os lucros é uma proposta conservadora. A maioria das empresas que conheço pode multiplicar seus lucros por um fator de 4, 5 ou 10, se os estágios forem seguidos!”. São palavras de Bob Fifer, autor do livro “Dobre seus lucros”.

A grande questão é o empresário se imbuir desta ideia, tomar a decisão firme e seguir em frente.

Nem pense que seus colaboradores vão se assustar ou ir contra achando que lucrar mais significa apenas colocar mais dinheiro no bolso do dono da empresa.

Se seus colaboradores são assim de fato (a maioria não é, acredite!), você está com funcionários errados. Boas empresas vão recrutando, seus colaboradores ao longo dos anos, peneirando, selecionando.

A equipe vai se transformando, exatamente pela transformação da cabeça do empresário.

Ele dá o tom da dança que quer ter na empresa, se voltada a crescimento, pujante, com visão de ser os melhores ou se continua na mesma toada, fisiológicos, mantendo as coisas como são. Basta ver seu crescimento.

Como você estava cinco anos atrás em termos financeiros na empresa e vida privada? Dobrou no mínimo? Se não, algo está errado. Isto não é critica, mas apenas uma constatação do mercado.

Ao invés de criticar o autor deste texto, porque você pode estar com raiva, tente analisar a origem desta raiva, ou frustração. A origem dela não está neste texto, mas no que você realizou até aqui!

Todavia não importa o que você fez, ou como você está agora. Importa onde você quer chegar! Não importa sua idade ou da empresa.

O que importa é você doravante criar sua visão, uma clara, específica, com base em números e prazos. Não é ter visão de crescer muito. Mas quanto e quando.

Uma boa visão mostra parâmetros, critérios. Por exemplo: “nossa visão será partir de um faturamento de 30 mil reais por mês, com lucro de quatro mil reais, para um crescimento de 80 mil em dois anos, com lucro mínimo de 15 mil reais”. Isso é visão!

E, então, passar sua visão a seus colaboradores. Eles têm direito, mas muito mais do que “direito” em saber, eles “precisam” saber, pois são a essência de sua empresa, sem eles este crescimento não ocorrerá!

Sabendo onde você quer chegar, eles poderão acompanhá-lo! Ninguém seguirá você sem saber aonde você está indo. É o que ocorre com a maioria das microempresas, não se sabe para aonde vão!

Não há uma missão, uma causa a perseguir. E causa não tem nada a ver com religião ou caridade. É ganhar o campeonato! Por exemplo, crescer 100% em 2 anos! Sabendo-se disto, sua equipe conseguirá atingir esta meta!

Com microempresas, o ideal é crescer o rendimento bruto e controlar os gastos ao mesmo tempo. Exemplo são empresas que faturam 50 mil reais, com lucro de 5 mil, e lá trabalham 4 veterinários. Segunda empresa tem faturamento de 150 mil reais, lucro de 50 mil (quase 50%), e um veterinário apenas trabalhando.

Sim, existem, e muitas empresas assim. A questão não é quem está certo ou errado, pois cada empresário sabe o que é bom para si neste momento. Talvez não enxergue o futuro. Uma empresa deveria conhecer os dados da outra (benchmarking) para ajustar-se.

Ambas possuem vantagens e desvantagens. Na primeira, o dono talvez tenha mais tempo livre, o que não ocorre com a segunda, pois o veterinário deve trabalhar todos os dias da semana, e por muitas horas ao dia.

Em compensação está engordando a conta no banco, podendo, em futuro próximo, ampliar sua empresa, incluindo contratar mais pessoas! Criar novas posições!

Isto significa que cortar gastos dependerá do ciclo de vida da empresa. Não existe regra essencial, fundamental, aplicável a todas. Imagine uma empresa que fatura 500 mil reais ao mês! Ou uma que fatura 10 milhões.

O nível de complexidade financeira é outro, e exigirá ações de cortes de gastos distintos. A análise é praticamente individual dentro de patamares de faturamento e lucro.

Em medicina veterinária percebe-se que até 50 a 70 mil reais existe um patamar. Entre 70 mil e 120 mil reais, outro. Acima de 120 mil reais um novo, e assim por diante.

Cortar gastos pode colocar no bolso do empresário um dinheiro que será útil para seu crescimento, seja fisicamente (reformas), seja para contratações ou novos equipamentos.

Em qualquer patamar ele pode ser feito, desde que muito bem analisados os números todos.

Desta forma, quando você decidir de fato cortar gastos, comunique a seus colaboradores e os desafie! Tanto quanto você está se desafiando. Segundo Bob Fifer, diga que:

1. Nunca nos satisfaremos com a média do ramo. Estaremos sempre dando o melhor de nós mesmos
2. Vamos usar meritocracia (quem faz mais, ganha mais, e nunca por tempo de serviço na empresa).
3. Existimos para lucrar. Lucro é a forma mais precisa e completa de determinar se somos realmente os melhores. O lucro beneficia a todos: dinheiro para os sócios, pagamento de gerentes e funcionários e investimentos. Quando os lucros diminuem, todos sofremos.

Bons funcionários querem trabalhar numa empresa que tem um senso de missão, que tem uma visão de crescer. Eles têm orgulho de querer participar num time que quer crescer. Se existirem maças podres, que contaminam os outros, estes serão automaticamente expurgados da cesta. E assim, sua equipe vai sendo transformadas. Equipes de alta performance levam no mínimo cinco anos para ocorrer, sendo que em geral, apenas 20% dos colaboradores iniciais permanecem na empresa. Você quer começar agora a criar sua visão ou esperar mais cinco anos?

Marco Antonio Gioso
FMVZ-USP

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here