Home Empreendedorismo Ter equipe com bons funcionários começa com boas contratações

Ter equipe com bons funcionários começa com boas contratações

0
Compartilhe
equipe
Tenha uma boa equipe a partir de boas contratações.

Contratar bons funcionários depende de vários fatores. Em uma indústria de serviços como a nossa, o “produto” que vendemos é você e cada um de sua equipe: os veterinários, as recepcionistas, os enfermeiros e os funcionários do canil, entre outros. Na indústria de serviços, os produtos sempre são as pessoas. Então, um negócio bem sucedido oferecerá aos seus clientes sempre o melhor produto, pois, um negócio de sucesso prospera e cresce em repetir negócios e referências. Já os produtos defeituosos garantem o fracasso.

Se você não tem as melhores pessoas na sua equipe, você acabará fracassando ou, pelo menos, não conseguirá prosperar. Como você garante que tem as melhores pessoas? Você começa com boas contratações que são o resultado de bons processos de contratação?

Avalie você e sua equipe

Considere sua equipe atual por um momento. Você pode usar uma técnica de avaliação chamada de “matriz de competência e comprometimento”. Este processo envolve a avaliação de cada um dos seus funcionários (médicos inclusive), fazendo duas perguntas simples:

  1. Você é competente?
  2. Você está comprometido com que o negócio seja bem sucedido?

Quando você avaliar cada membro da equipe, vá fundo. Quando você tiver feito o ranking de desempenho, reveja a forma como cada funcionário se sairia com base no seguinte:

  • O competente comprometido: essas pessoas são as bases sólidas do seu negócio.
  • O competente não comprometido: o membro da equipe mais perigoso que você pode ter. O nível de competência dele fará com que as outras pessoas da equipe olhem para ele, sua atitude será não-comprometida ou mesmo negativa. Estes indivíduos podem causar um ambiente tóxico e ser uma fonte de perturbação e fofocas. Você vai se esforçar para salvá-las, mas muitas vezes isso não funciona.
  • O incompetente comprometido: Você tem duas opções, investir tempo para treiná-lo ou usá-lo em outra área do hospital onde será mais útil.

Compromisso do funcionário com o seu negócio

Eles querem que o negócio e proprietário da empresa tenham sucesso. Eles têm um nível de interesse além do trabalho. Um funcionário que não tem comprometimento, não tem lealdade forte e real para o negócio ou o proprietário da empresa. O trabalho é um “trampolim” para uma oportunidade melhor, ou uma “casa de repouso”, onde ele espera o final do dia e da semana.

Já um funcionário competente cumpre as funções do trabalho ao nível que você espera. A produção de trabalho de um funcionário incompetente não corresponde às expectativas razoáveis do empresário ou gerente e outros membros da equipe. Eles podem ter uma taxa de erro maior do que o esperado ou precisar de mais supervisão. Eles podem usar mais recursos do que o esperado ou eles podem levar mais tempo para fazer as coisas.

Como sua equipe te avalia?

Você tem algumas pessoas que precisam fazer outras escolhas de carreira? Se sim, pergunte-se o que elas estão fazendo pela qualidade de seu produto, mantendo-as na sua empresa; quanto tempo tem sido assim e por que você as mantém? Lembre-se, as pessoas julgam o que não podem ver com o que elas podem ver. Um leigo não sabe como avaliar a sua competência médica.

Mas eles podem, e fazem, avaliar coisas como: suas habilidades de comunicação, a sua compaixão, a sua aparência, a aparência da sua clínica, quanto tempo eles esperam, se você ou equipe comentem erros no orçamento ou na receita, etc. Sempre que você estiver considerando tomar uma decisão sobre uma contratação e estiver pensativo, estressado ou desesperado para preencher uma posição, pense em como essa pessoa irá representá-lo e da qualidade dos cuidados que você presta.

Rotatividade dos funcionários

Estudos mostram que a taxa de rotatividade de empregados em hospitais veterinários nos EUA é um gritante 28% para técnicos e 31% para o outro pessoal não-médico. A média de rotatividade de outras empresas não-veterinárias é de 12% -15%. Não é de admirar que você sinta gastando todo o seu tempo em recrutamento e entrevistas. Com essa taxa de rotatividade monstruosa, é algo como dar dois passos para trás para cada passo para frente.

empresa-equipe

A rotatividade de funcionários é a assassina silenciosa de um pequeno negócio. Considere o seguinte: o que pensam os seus clientes se cada vez que eles visitam a sua clínica ou hospital eles veem uma cara nova? Muito provavelmente eles estão se perguntando o que há de errado com você (proprietário da clínica) que não consegue manter os funcionários.

Bons funcionários começam com boas contratações

Boas contratações começam com boas habilidades para entrevistar. Então, como você melhora suas chances de tomar uma boa decisão de contratação? Em primeiro lugar você deve melhorar suas habilidades de entrevista. Isso significa abandonar as questões tradicionais da entrevista que você atualmente emprega.

As técnicas tradicionais para entrevistar dão uma chance de 70% de uma decisão pobre de contratação. Isso soa como o que está acontecendo na sua empresa? Vamos rever o propósito de uma entrevista:

  • estabelecer os requisitos da vaga a ser preenchida;
  • determinar habilidades e conhecimentos técnicos do candidato;
  • determinar as suas capacidades funcionais e habilidades para preencher a vaga;
  • determinar se eles são capazes de demonstrar as competências na vaga.

É importante utilizar técnicas que ajudam a minimizar a retórica e chegar ao coração da questão: esta pessoa pode fazer o trabalho de fato?

Marco Antonio Gioso
FMVZ-USP

Maria das Graças e Steve Kornfeld – Sócios proprietários VetCoaches.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here